quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Não comer entre as refeições

Olá meus narcisos e narcisas!

Bom, hoje vamos falar sobre refeições. Quantas fazer e quando fazer.

Há algum tempo existe entre os nutricionistas o conceito de que se deve comer de 3 em 3 horas para manter o metabolismo ativo. Deve funcionar para muitos, principalmente quando há disciplina de fazer pequenas refeições com controle rígido de calorias.

Ocorre que, isso não funciona para todas as pessoas!

Minha mãe é uma mulher magra, e come somente três refeições por dia: café da manhã, almoço e jantar. Meu pai também!
Meu marido é magérrimo e nem café da manhã toma! Come bastante, mas apenas almoço e jantar!
Como isso é explicado? Pelas atuais "regras" alimentares estas pessoas não deveriam ser obesas? Outro fato que não mencionei: Os três comem de tudo e não contam calorias, tá?

O fato é que estas três pessoas que eu citei nunca engordaram na vida. Se metabolismo segue o mesmo "esquema" desde sempre. 
No caso dos meus pais, que já passaram dos 50 anos, há uma diminuição do metabolismo sim, que eles compensam com esportes: ambos caminham cerca de duas horas diariamente.

No meu caso, como já contei neste post, eu estraguei meu metabolismo, justamente fazendo dietas. Quando praticava voleibol eu morava com meus pais, e seguia a mesma rotina alimentar que eles, comia bastante e de tudo e não engordava!

Não quero eu, uma reles blogueira iniciante,  desmentir anos de estudo no campo da Nutrição. A esmagadora maioria dos nutricionistas adota o método "3 em 3 horas" para emagrecer seus pacientes obesos, e realmente funciona para alguns.

Quero apenas testemunhar que há outra maneira de fazer, outros métodos. No meu caso, tem funcionado engessar minha alimentação em três refeições principais, mais um lanche da tarde, onde como conscientemente bons alimentos, mas sem neuras e sem sentir fome!

No início eu sentia fome, mas agora meu estomago está se adaptando em comer nas horas certas. É terminantemente proibido beliscar!
Se está funcionando? Bem, eu havia jurado me pesar somente uma vez ao mês, mas não resisti. Ontem a balança marcou 102 kg, e há 6 dias atrás marcava 104 kg! Ou seja, houve perda de peso!

Já li que, o que conta mesmo são as calorias ingeridas x calorias gastas. Deste modo, não importa muito se você fez duas, três refeições, ou fracionou ao longo do dia! Outra coisa: tenho uma rotina de trabalho agitada demais e, em várias ocasiões, me esquecia de comer o lanchinho. Acabava ficando com fome do mesmo jeito!

Creio que a atividade física, no meu caso, não seja mera coadjuvante. Está em cena com o mesmo peso da dieta alimentar! Algo me diz que. no meu caso, exercícios ativam mais o metabolismo do que fracionar as refeições!

E há, por incrível que possa parecer, médicos que concordam com isso. Vou contar um causo:

Meu ginecologista tem, pelo menos, uns 35 anos de profissão. Depois que meu segundo filho nasceu, fui a seu consultório e, dentre outras recomendações ele me prescreveu dieta e exercícios. Curiosa, perguntei se ele também era nutricionista, e ele me contou:

" No início de minha carreira eu prescrevia dieta e exercícios à pacientes com sobrepeso, principalmente as que queriam engravidar e as que haviam parido recentemente. Não eram comuns os nutricionistas na época, mas todo médico aprende sobre nutrição na faculdade. A maior parte de minhas pacientes eu conquistei assim, pois a fama cresceu e muitas me procuravam mais pela dieta do que pelo atendimento ginecológico. Muitas emagreceram e ficaram mais saudáveis. Anos depois, resolvi cursar nutrição o que me ajuda muito a lidar com pacientes obesas, complementando meu atendimento pois há ganho de saúde nas outras questões relacionadas à saúde da mulher, quando a paciente está com seu peso em dia".

Sabem qual o método dele, há 35 anos e que funciona? Quatro refeições ao dia e nada de beliscar! Viram como "comer de 3 em  3 horas" não deve ser a regra absoluta do universo das dietas? Há alternativa, e se não funciona com você também, por quê não tentar fazer algo diferente?

Bjos!!!!

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Treino Intervalado de Alta Intensidade - HIIT

Boa tarde narcisos e narcisas!

Hoje, conforme prometido falarei do treino que escolhi para queimar minha super gordura corporal, o treino HIIT.

O conceito do treino vale muito para nós, reles mortais que apenas queremos queimar gordura. Tentarei explicar com a minha percepção, como este treino funciona:

Trata-se de uma alternância de intensidade da atividade, o que leva o organismo a ir direto em sua fonte mais abundante de energia: a gordura. Ao intercalar explosões de atividade, onde o coração trabalha depressa e a demanda por oxigênio e energia aumentam, e períodos de descanso ou atividades de baixa intensidade, não há uma acomodação imediata do metabolismo.

Não fomos feitos para gastar gordura! Acumular gordura é um mecanismo de sobrevivência do corpo humano, e ele lutará bravamente para impedir isso. Nossos ancestrais eram caçadores nômades. Não tinham fartura de comida sempre à disposição, por isso acumulavam energia na forma de gordura. Quando caçavam um mamute, por exemplo, se alimentavam dele, seguiam em frente e só comeriam uma grande quantidade de comida após alguns dias. Morreríam se não pudessem armazenar energia.
Esta reserva só era acessada em períodos de fome extrema, ou quando o organismo aumentava a demanda por oxigênio e energia.

Fome extrema: Longos invernos, longas secas, quando alguém se perdia na floresta... Mas antes de gastar a gordura o corpo reduzia o metabolismo a níveis mínimos de atividade, consumia os músculos e ossos, e roubava nutrientes de partes menos vitais como pele, unhas e cabelos. Por isso dietas malucas e hiperestritivas são tão perigosas.
Demanda por oxigênio e energia: O organismo acionava a queima imediata de gordura, quando , por exemplo, nossos ancestrais precisavam fugir de um predador. E eles faziam isso disparando de correr!!!

Sabe o que é interessante? Evoluímos muito pouco da Era Glacial pra cá! Nosso organismo desconhece datas! Não sabe que já pisamos na Lua, inventamos a bomba atômica, a internet, e que as mulheres podem votar! Não sabe que estamos em 2014 e não em 6.000 a.C!

Por isso, o treino HIIT visa estimular estes mecanismos ancestrais de aporte calórico através de explosão de atividade, seguida de descanso! (Faça de conta que tem um tigre dente de sabre querendo te devorar hahaha!)

Por que ele é mais eficiente que ficar caminhando 1 hora na esteira? 

Começa pela praticidade, porque eu não sei vocês, mas eu não estou podendo ficar andando 1h na esteira. Não tenho tempo!
Caminhar vigorosamente por uma hora queima mais calorias, muito mais, mas não queima tanta gordura. Esta atividade contribui no seu cálculo diário de calorias gastas x calorias ingeridas, e ajuda muito a emagrecer. Mas ela queima muito pouca gordura se comparada ao treino HIIT. Funciona para eliminar as calorias do sanduíche que você comeu no café da tarde, e que o organismo ainda não armazenou, mas não vai direto ao ponto.

Como fazer?

É simples: você precisa alternar explosões com descanso. Vou usar o exemplo da esteira, mas você pode fazer isso nadando, dançando, pedalando, jogando basquete...

Nas duas primeiras semanas:
  • 1 minuto de aquecimento com caminhada
  • 15 segundos de corrida
  • 60 segundos de caminhada
  • (repete a sequência corrida/caminhada 10 vezes)
  • 15 segundos de corrida
  • 1 minuto de caminhada beeeem leve para desaquecer


Depois você vai aumentando gradativamente o tempo e as repetições até chegar a 20 minutos. Fácil né? Não, não é fácil.!!!

Fica aqui, agora um aviso muito importante. ESCUTE SEU CORPO!!!!

  • Se você é sedentário, como eu era, pegue leve! 
  • Se sentir tontura ou perda absurda de fôlego pare imediatamente. 
  • Evite, ao menos no início, fazer o treino HIIT sozinho.
  • Passe por um check up médico antes de iniciar qualquer atividade física, principalmente se você sofre de pressão alta, diabetes, ou é muito obeso!


Não gente, não precisa ficar com medo, calma! É só não ter pressa de ficar saradão logo no primeiro mês! Vamos por partes, ok? Eu mesma não consegui a série toda na primeira semana...

Bjos!!!!!

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Sigilo absoluto

Narcisas e narcisos lindos, olá!

Hoje passei aqui para dizer que, apesar do fim de semana turbulento e cansativo eu consegui manter a dieta dentro dos eixos, com uma leve jacada. Minha irmã fez brigadeirão e isso é covardia! 
Não a culpo! Ninguém da minha família, e isso inclui a família do marido, sabe que eu estou de dieta.
E eu nem pretendo contar tão cedo, hahahaha! Gente, é sério, não acredito em olho gordo, zicas e essas bobagens, mas contar que está fazendo dieta, comigo, não funciona. Mela tudo! 
Evidentemente, como preciso perder muito peso, haverá uma hora em que não vai dar pra disfarçar mais, daí eu pretendo segurar um pouquinho o sigilo,  assim:

- Nossa Érica, você emagreceu né? Está fazendo dieta?
- Não estou não fulana (não é mentira pois não é dieta, é RA!). Deve ser a correria, muito trabalho...
- Mas você emagreceu bastante né?
- Jura, dá pra perceber? Eu nem me pesei, vai ver que nem é tanto assim...

Sacaram a malandragem??? É uma tática certeira para afastar expectativas. Mas, e quando a perda de peso for escandalosamente evidente? Vejam:

- Érica, como você está magrinha? Conta a verdade vai, é dieta?
- Não fulana, apenas estou comendo nas horas certas e bem menos que eu comia. E caminhando também (não preciso detalhar pra fulana todas as técnicas empregadas né, a caminhada funciona legal!)
- Puxa vida, e está funcionando hein, me passa a receita...
- Não tem, eu só fechei a boca mesmo (fechar a boca sempre funciona, cria um ar de decepção no diálogo, porque o outro esperava uma solução milagrosa!)

Viram? Mas ó, usem esta técnica para despistar amigas xeretas, cunhadas magras e com mania de dieta, tias fofoqueiras... Se a pessoa for uma amiga gordinha, você tem a obrigação de compartilhar a verdade para motivar e ajudar a pessoa hein!!?? Por isso compartilho essa minha saga aqui com vocês.

Mudando de assunto...

Hoje é segunda feira, e vamos ao balanço da semana.

Não me pesei. Gente, pesagem só mensalmente ok? Sou uma pessoa ansiosa demais!
Minha medida de cintura baixou de 119 para 113. Legal né?!

Estava em outra cidade, na casa de meus pais então não me exercitei. Poderia ter levado o tênis e ter caminhado meia horinha? Poderia... mas não fiz pois, como já mencionei, não contei que estou buscando emagrecer.
Tenho pais e irmã magros e atléticos, todos se exercitam. Eu sou a ovelha gorda da família e sofro com isso, pois sempre rola uma cutucada subjetiva sabe. E isso dói. Então, quando estiver mais magra e confiante, levarei o tênis para caminhar quando for visitá-los.
Tem outra coisa: Fico muito envergonhada pois meu pai, tem 56 anos e caminha cerca de 2 horas por dia, em ritmo acelerado. Ficaria muito feio ficar para trás, eu com 30 anos né???

Bjos!!!!

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Cabelo ruivo

Oi narcisetes e narcisetos!

Como prometido, hoje falarei sobre meu cabelo. Atualmente eu assumi o ruivo, mas já passei por várias fases antes de aceitar um visual mais próximo do natural.
Houve um tempo em que eu tentei ficar loira, mas meu cabelo sempre terá um "fundo" ruivo, a menos que eu faça descoloração. E isso eu nunca tive coragem de fazer!
Tenho pouquíssimo cabelo, cacheado, que demora para crescer. Então não posso abusar muito da tintura.
Tive meu segundo filho ano passado, e gravidez debilita muito o cabelo. Agora ele já está se recuperando, mas ainda está fraco!



CABELO ATUAL

Bem, meu cabelo ainda não está 100%, mas eu venho tratando dele com hidratações semanais em casa, sem neuras!

Não faço mais cauterização em salão pois comigo não funciona bem, meu cabelo fica oleoso demais (tipo shampoo de picanha amiga, um horror!)

Atualmente eu uso o seguinte método
Loreal Majirel 8.34 com ox de 30 volumes a cada 45 dias e tonalizante Casting Caramelo (8.34) intercalando as tinturas.  Na próxima coloração eu pretendo usar ox. de 20 volumes com a Majirel, para ver se o tom acobreado dura mais tempo!

O cabelo ruivo, ruivo natural mesmo não é vermelho, é loiro acobreado! Desbota bastante e acaba virando um loiro dourado, mas fica bonito, combina com minhas sardinhas hahaha!
Bem agora estou me sentindo bem com meu cabelo, ao menos por enquanto! Também estou tentando deixar crescer, mas está difícil!
Se você pretende adotar o ruivo:

  • Caso seu cabelo seja castanho claro ou mais escuro, tente pintar de loiro antes para abrir a cor, e só depois aplique a tintura ruiva.
  • Se você tiver o cabelo castanho claro, ou mais claro, pode aplicar a tinta direto que irá pegar.
  • Tinta não clareia tinta. Se seu cabelo estiver tingido com um tom escuro, faça uma decapagem ou descoloração antes. Mas faça isso no salão!!!!
  • No entanto, se seu cabelo estiver num loiro muito claro, ou com muitas luzes, o tom ruivo irá pegar e desbotar rapidamente. Vai levar um tempo pro cabelo segurar a carga da cor, mas lá pela terceira coloração já vai ficar bom! Alguns cabeleireiros costumam, nestes casos, aplicar uma tinta mais escura, baixar uns três tons, para só depois aplicar a tinta ruiva. Também funciona, mas requer paciência!


Gostaram das dicas? Espero ter ajudado!


Bjos gatonas!!!


quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Saindo da inércia

Inércia: Propriedade inata de um corpo que o faz responder a ação de forças; resistência da matéria ao movimento acelerado; 


Ou seja, eu era a personificação da inércia. Era. Pois a partir de ontem, reiniciei minha rotina de exercícios. 

Gatonas e gatinhas, não tem outro jeito de emagrecer, sério! Eu posso passar três meses comendo melancia que, certamente irei secar bons quilos, mas isso não significa emagrecer. Perder peso, massa corpórea, não é perder gordura.

E não se perde gordura rapidamente! Quem processa a perda de gordura é o fígado,  e este tem um limite para processar e eliminar a gordura. Portanto, parte do que você perde quando emagrece é água, massa óssea e massa muscular.

Se você só fechar a boca, poderá, num último momento, perder gordura, mas inicialmente perderá músculos, ficará fraca e com aquela cara de doente! E terá flacidez e rugas viu gatona? Ou seja, tem que mexer este traseiro gordo sim senhora!

Então ontem eu recomecei. Pretendia fazer um HIIT (esteira) de 20 minutos mas só consegui 15... faz parte, o importante é começar!
Também fiz alongamento e treinei os músculos superiores com pesos.
Hoje é quarta-feira e eu deveria jogar frescobol, mas chove aqui em São Sebastião/SP, então treinarei HIIT novamente.

Ahhhh, me lembrei de uma novidade: estou providenciando um canal do Narciso em Crise no Youtube e ontem gravei o primeiro vídeo. Logo que estiver tudo nos conformes, posto aqui pra vocês!

Bom, é isso. Não há jornada longa sem o primeiro passo, e ontem eu comecei minha longa viagem rumo aos 63kg!



Bjão!

terça-feira, 21 de outubro de 2014

A roupa escolhe o gordo

Oi narcisas!!!

Se vocês estão acima, muito acima, de seu peso, já devem ter percebido isso: 

A roupa escolhe o gordo

Calma amiga, respire fundo, eu sei, é tenso e desagradável não ser dona de suas escolhas na hora de se vestir! Isso vem acontecendo comigo já há algum tempo, pois somente me dirijo à uma loja quando preciso de roupas. É lógico que, como uma mulher vaidosa , não estou nem um pouco satisfeita com isso.

Eu não tenho motivação nem condições físicas para viver aquela máxima: "estava passando em frente a loja tal, vi esta blusinha e comprei". Isso não existe para mim, não mesmo!

Para início de conversa, minhas roupas são todas "contadas". Atualmente eu tenho duas calças jeans tamanho 48 que uso na modalidade de revezamento, pois não há como ter várias calças legais e bonitas, até porque minhas calças não duram nada. Roupa de gordo estraga mais depressa, é muito atrito que a roupa tem que suportar!

Também tem essa de nós não termos motivação alguma para ir a qualquer loja e comprar qualquer roupa. Então, com poucas roupas, a gente vai usando e surrando até estragar, e depois compra outra. É assim com vocês também?

Não sou uma fashionista convicta, e nem pretendo, de verdade! Mas eu amaria poder vestir o que me desse vontade, a qualquer momento! Eu gasto muito mais dinheiro com roupas do que gostaria de gastar, e no fundo, eu não tenho roupas! Pareço sempre mal vestida, já que tenho poucas opções.

Costumo comprar em lojas de departamentos. Atualmente a meu alcance estão Pernambucanas e Hering, lojas onde ainda encontro roupas tamanho GG/XG e 48! Mesmo assim, levo o que der pra usar, o que serve, geralmente a última blusinha GG que sobrou! Eu nem provo, faz muito tempo que não sinto vontade de entrar num provador.

Fico tensa só de imaginar que terei um evento para ir: casamento, formatura, eventos formais, tudo isso deprime a nós, pessoas gordas, pois é muito difícil encontrar algo bonito para se vestir.

Infelizmente a população do Ocidente está engordando demais. Felizmente a mentalidade da moda em relação aos gordinhos está melhorando!

Hoje várias lojas vendem coleções plus size, mas ainda é pouco! Ainda nos restam duas ou três araras, com roupas de corte antiquado, esvoaçantes (detesto roupa esvoaçante!), batas feias ou calças de corte estranho!

Outra coisa: somente é considerada plus size gatinha,  aquele tipo de gordinha violão, com gordura distribuída harmoniosamente pelo corpo. Para nós, mulheres barrigudinhas com o busto maior que o quadril, comprar roupas sempre é um desafio! Os cortes das roupas não foram pensados para o nosso biotipo!

Isso significa que, se você é gordinha, se ama como é, e pretende ficar assim, deve aprender a costurar ou ficar super amiga de uma costureira, sério! Mesmo para nós, insatisfeitas em dieta, é uma boa dica para não deixar de ficar gatona nesta fase de transição.

Se você, como eu, passa por isso também, não se abata! Abaixo, algumas dicas que funcionam comigo na hora de comprar:

1. Lojas de departamentos: Você fica a vontade para escolher, sem levar gelo ou indiretas indelicadas de vendedoras!

2. Na hora de comprar calça jeans: Se você tem barriga, não procure no setor de roupas para mulheres jovens, mesmo que você tenha 15 anos de idade! A Sawary da Sabrina Sato não foi feita para nós, e nem tem nosso número! Compre calça cintura alta, sem detalhes, jeans básico e com lavagem escura, no setor de roupas para senhoras. Para parecer mais jovem, rejuvenesça seu look com acessórios de moda modernos, como chapéus, bolsas, colares e brincos.

3. No caso das blusas: Compre as de tecidos encorpados, sem estampas ou transparências. Você pode alegrar seu look com acessórios. Bata é uma ilusão! Nos fizeram acreditar que usar batas disfarça a gordice, mas isso é uma lenda, acreditem! Você fica muito mais gorda de bata! As blusas devem ser compridas, a ponto de cobrir os quadris, mas justas, se ajustando ao corpo. Eu disse justa, não apertada! Daí você joga algo por cima: bolero, colete, jaqueta, cardigan. Sempre os tenha e sempre os use. Cria duas linhas verticais e disfarça a pança!

4. Saia e vestido: Eu não vejo impedimentos em usar, desde que se use a tática de "jogar" algo por cima, uma camisa aberta, um colete, uma jaquetinha... Honestamente, eu não gosto de saia curta, e não usaria nem se fosse magra. Mas isso é porque eu sou uma molecona estabanada, eu não tenho modos para usar mini-saia, sacou? Então bonita, use e abuse de saias e vestidos, fica feminino e não saímos perdendo em nada, com relação às magras!

5. Como já mencionei: Foque seu look nos acessórios, sapatos e cabelos. São itens democráticos, ou seja, sem numeração. Tenha muitos colares grandes e compridos, brincões e braceletes! Bolsas divertidas, sapatilhas bonitas e um corte bacana nos cabelos, e você ficará bem satisfeita! Se for adepta, pode se jogar na maquiagem gatona!



Bjos!


segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Sobre meu peso - Parte II

Olá narcisas gatonas!

Bom, não há como fugir deste assunto, digamos, tenso. Meu peso, minha pança!

Sou do tipo de mulher que acumula gordura no abdome. Eu poderia passar o post todo dizendo o quão isso é feio, chato e bobo, falar de predisposição genética, cortisol nas alturas porque eu sou uma pessoa estressadona (sou mesmo!), e mimimi... Mas não, eu não vou focar o meu caso nos obstáculos, porque obstáculos existem para ser transpostos, esta é a regra básica da vida baby, sorry!

Então vai funcionar assim: sem perguntas, sem indagações, apenas soluções.

Estou pesando, neste exato momento, 96 kg (#@$%!!). 
Poderia ser pior, mas não, não há nada pior em minha vida atualmente do que este peso vergonhoso muito mal distribuído.

Minha meta é pesar, pelo menos, 70 kg. Já ficaria bem feliz com este peso, mas vou ser honesta com vocês, querer mesmo eu quero 63 kg! Querer é poder jovens, querer é poder! (♪ ...I got the power..♪... I got the power... ♫)

É, mais ou menos...

Eu tenho que dar o primeiro passo, e o primeiro passo inclui exercícios e dieta. Ponto!
Não, não existe fórmula milagrosa, remédio (já tentei, foi fail total isso!), pó do pirlimpimpim, nada! Somente se emagrece suando a camisa e fechando a draga  boca, e todo, todo gordo sabe muito bem disso!!! 
Só que para nós, gordos, há um senso de urgência bobo e irracional, que acaba se transformando em auto-boicote, entenderam? Você passa anos fazendo loucuras para emagrecer rapidamente, mas não percebe que perde muito tempo tentando, tempo suficiente para ter emagrecido devagar e assertivamente!

Então, vamos aos fatos. 

Estas são minhas metas a partir de hoje (sim, estou começando hoje pela enésima x 10³ vez!!!):

Exercícios: 
- Treino Intervalado na esteira diário de 20 minutos com mais 20 minutos de treino com pesos e alongamento.
- Frescobol (falarei sobre este esporte em outro post, oportunamente), inicialmente toda quarta-feira. Neste dia não treinarei HITT nem ginástica com pesos.
- Natação todo domingo - 1 hora.

Dieta:
Não existe dieta baby! Existe reeducação alimentar. Sou simpatizante da Dieta Dukan, mas já tentei sem sucesso fazer e nunca passo do terceiro dia da Fase Ataque! Mas, como gosto da proposta, incluirei um dia de Proteína Pura (quinta-feiras) na minha reeducação alimentar. Sei que minha perda peso estacionará lá pelo 80 kg, isso é fato, então nesta etapa de efeito platô, eu vou entrar de cabeça na Dukan, pois com menos peso remanescente a perder ficará mais fácil seguir a dieta. 
Mas vejam, isso é uma hipótese, um projeto. Pode ser que eu não cumpra ok? Pode ser que a RA funcione linda, leve e solta, legalzinha, e eu nem precise usar a tática francesa!

Quando eu falo em reeducação alimentar, RA, entendam o seguinte:

Terminantemente proibido:
-Refrigerante (mesmo zero)
-Sucos industrializados (refresco Clight pode!)
-Doces (Bolos com recheio e cobertura, chocolate, pudim e toda forma de gordice em forma de comida!)
-Fritura (até pastel, foi mal aí Érica!)
- Álcool
- Embutidos
-Gordura vegetal hidrogenada
-Salgadinhos de pacote
-Sorvete

Parcialmente permitido (1 vez por semana, escolha apenas 1 item!)
-Massas (pizza, macarrão, nhoque, yakissoba e por aí vai...)
- Lanches (Esfiha, pão de queijo, x-burguer)
-Pão francês

Obrigatório em toda refeição

- 1 porção de proteína magra (equivalente à 30% da refeição)
- 1 porção (1 colher de chá) de gordura do bem (castanhas, abacate, azeite etc...)
- 1 porção de carboidrato  (20% da refeição)
- 1 porção de frutas, verduras ou legumes com pouco carboidrato (50% da refeição)
Sem neuras, porque eu não tenho saco   tempo de ficar fazendo continhas!


Quantas refeições?
Quatro por dia: Café da manhã, almoço, café da tarde e jantar. Não vou ficar comendo de três em três horas, não funciona comigo!

Ok??????

Agora vamos à tabelinha básica, que eu sei que vocês gostam disso hahaha!

DATA:
20/10/2014
PESO: 104 KG
CIRCUNFERÊNCIA ABDOMINAL: 119 cm

META PARA 20/11/2014:
PESO: 84 KG
CIRCUNFERÊNCIA ABDOMINAL: 100 cm



Bjos gatonas, até a próxima!

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Sobre meu peso

Oi Narcisas!

Chegou a hora de falarmos sobre meu excesso de peso. Sim estou muitos quilos acima do que eu desejo ter. 
Digamos que minha gordice vida se divide em várias etapas: 

1. Eu fui uma criança magra e ativa, e nunca tive restrições alimentares. Minha mãe cuidou direitinho de minha alimentação, apesar de , como a maioria das crianças, eu gostar de comer doces, gosto este que minha mãe sempre controlou. 

Eu não era uma criança magrinha, eu era "fortinha" entendem, não era barrigudinha nem tinha o rosto gordinho, mas tinha as perninhas e bracinhos fortes.

2. Na adolescência meu peso oscilou muito. Aos 13 anos eu comecei a praticar voleibol então tinha o corpo atlético. De novo, nunca fui magrela, era uma menina forte e atlética, tinha um corpão mas não tinha quadris tão largos, tipo jogadora de voleibol profissional mesmo, um pouco mais cheinha, mas não era gorda. 

Só que nessa época meus problemas começaram. 

Meu manequim aos 16 anos era 40. Bem, como já disse, eu era uma atleta. Aos 15 anos eu já media 1,70 m de altura, minha altura até hoje! E eu pesava, na época, cerca de 67 kg. Para a minha altura, e treinando como eu treinava, era um peso bom, pois eu tinha massa muscular. Só que eu não entendia desta forma! Para completar eu era uma complexada com meus seios fartos, sim, eu sempre tive peitão e achava um horror! 

Foi nessa época que uma "coisa" chamada dieta de emagrecimento entrou na minha vida! Eu queria ser como minha irmã, que tem uma constituição física completamente diferente da minha. É esguia, ou seja, naturalmente magra, com pernas longas e seios pequenos! Tem uma aparência leve! 

Mas, aos 16 anos eu não entendia as coisas como entendo hoje. Eu achava que aquele biotipo era o ideal de mulher bonita que eu precisava alcançar! A mídia teve um papel fundamental nisso, pois vivíamos o final dos anos 1990, auge das modelos esqueléticas!

Comecei a fazer dietas loucas e perigosas, pois coloquei na cabeça que deveria pesar menos que 60 kg!!!! Eu lia nas revistas que "modelo fulana de tal mede 1,80 m e pesa 52kg" e pensava "-Puxa, como estou obesa!!!"

Analisem comigo:
- Como atleta eu tinha massa muscular significativa, e músculos pesam!
- Meu metabolismo certamente era acelerado, pois me lembro que na época eu comia bem, e não engordava. Tudo bem que aos 16 as coisas são mais fáceis do que aos 30, mas treinar na quadra a semana toda ajudava e muito.

Eu baguncei meu metabolismo lindo nesta época! Porque passei a comer bem pouco, cheguei a passar dias comendo 1 fruta por dia e só!!!! Meu desempenho caiu muito e tinha dias que eu não aguentava treinar, mas seguia confiante nesta loucura porque, de fato, o ponteiro da balança baixou.

Atingi meus objetivos idiotas: 58 kg e manequim 38!

Mas, neste processo eu perdi muito: Massa muscular e controle metabólico

3. Bem vinda à vida adulta Érica! Daí a fase escolar acabou, e eu fui estudar no período noturno para poder trabalhar durante o dia (eu não era ryca meu bem!). Parei de jogar voleibol, óbvio, e continuei a me alimentar como na época em que eu treinava, até pior, pois eu praticamente só tinha tempo de comer tarde da noite, quando chegava do Curso Técnico.

Engordeeeeeeeei! Mas não foi tanto assim, na época eu bati lá pelos 66 kg, até menos que eu pesava na época do voleibol. Então, nas férias do curso, eu fui fazer musculação. Ótima pedida, se eu não fosse uma ignorante nesses assuntos, como eu era com 18 anos! 

Em dois meses eu passei de 66 kg para 69 kg e quase matei o instrutor da academia!
Não compreendi que ganhei massa muscular. Nem notara que minhas roupas estavam servindo até melhor, pois ganho de massa modela o corpo.

Parei com a academia e procurei por um endocrinologista, quando iniciei o...

4. Efeito sanfona.  Entrei na fase negra dos inibidores de apetite. Tomei femproporex, anfepramona e sibutramina, que na época eram liberados pela Anvisa. Emagrecia bastante e depois engordava de novo, fui nessa até chegar à temida casa dos 70 kg.
Nos idos de 2005 este era o meu peso, 70 e poucos quilos variando. Eu não era feia, na verdade estava bem bonita e usava manequim 42. Se nesta época eu tivesse parado com a paranoia das dietas e iniciasse uma atividade física, provavelmente eu nem estaria aqui hoje escrevendo neste blog...

5. Casamento, filhos, correria
Vieram casamento e meus filhos e eu continuei com as dietas loucas, emagrecendo, e engordando mais ainda depois. Hoje em dia eu trabalho e cuido da casa e dos meninos. Meu supermegalindofofo esposo me ajuda pra caramba, mas mesmo assim é tensooooooo!
Eu sofro de ansiedade, muita, e já passamos por problemas financeiros e familiares que me fizeram engordar mais ainda.

Não disponho de muito tempo e pique para praticar esportes, mas estou tentando!

No próximo post, falarei da minha "dieta" atual, meu peso hoje  e minhas metas.

Agora vai!!!!!

Bjos!

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Não existe mulher feia (Frase clichê, podem me vaiar!!!!)

Oi Narcisas!

Você já se pegou vendo fotos de celebridades sem maquiagem? Famosas antes da fama? Capas antes do Photoshop?Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, #QuemNunca

Não, é sério, isso dá uma aliviada no ego, né não? Rola uma sensação de justiça, aquele sentimento bem assim "eu com dinheiro, maquiagem, fotógrafo e photoshop ficaria muito mais bonita do que ela"! Eu sei como é, eu vivo fazendo isso também!

Este tipo de constatação faz muito bem, porque nos leva a ter um senso de realidade muito importante em tempos de supervalorização da imagem. Nos faz perceber que aquela beldade da capa também acorda se sentindo inchada na TPM, também tem bad hair day, espinhas, também se esquece de fazer a sobrancelha às vezes, e não passa quilos de maquiagem para ir à praia tomar um sorvetinho com os filhos.

Mais legal do que famosas em momento zero glamour, na minha opinião, são as fotos e vídeos de makeover. Mulheres comuns, algumas bem pobres e que apanharam pra caramba da vida, porque quando a vida pega pra te bater é tipo MMA gatona, a vida não poupa!

Eu me esbaldo vendo essas fotos e vídeos, daí dá uma vontade louca de ir na frente do espelho e me olhar, ver o quanto eu sou bonita, e dar uma melhorada. Passo um batonzinho e uma máscara nos cílios e já me sinto a Gisele, hahahaha!

Na verdade, eu sinto falta de um Reality Show deste assunto, makeover total em mulheres aparentemente feias, na TV aberta. Há quadros esporádicos em alguns programas, mas nenhuma emissora abraçou a ideia de bancar um programa inteiro assim, apenas acho que seria um sucesso! #FicaADica

Então vai lá gatona! Só hoje não brigue com o espelho e mande um beijinho pra si mesma, porque somente se enxergando como se é realmente, a gente pode encarar os pontos que carecem de melhora!

Bjos!

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Cachos e mais cachos

Qual mulher com os cabelos cacheados que nunca brigou com o espelho?

Pois é gatonas, eu também já sofri deste mal da não-aceitação do cabelo de mola! Ocorre que ficar refém da escova e do secador está fora dos meus planos, de verdade. Também não quero posso apostar em tratamentos alisantes, que são caros e danosos para as madeixas, por mais fortes que sejam.

Então dei liberdade ao cabelón!!! hahahaha... 


Dicas minhas para quem tem o cabelo cacheado e deseja mantê-lo assim:

1. Hidrate. Não, você não precisa gastar horrores em um salão, pois a hidratação caseira surte ótimos resultados se você mantiver uma rotina de hidratação. Eu já segui um cronograma capilar mas hoje em dia não sou tão disciplinada assim. Então eu faço o possível para hidratar uma vez por semana, nutrir a cada quinze dias e reconstruir uma vez ao mês. Acho suficiente.

2. Nunca penteie seu cabelo seco. Não, nunca, jamais! Pentear cachos a seco significa armar o cabelo! A menos que seu objetivo seja um visual black total, você não deve fazer isso! Por outro lado...

3. Jamais lambuze demais seu cabelo com óleo/creme. A maioria das cacheadas que eu conheço (inclusive eu!) possui cabelos finos, e na verdade, pouco cabelo. Se este é seu caso, creme demais vai fazer sua juba pesar. A dica é lavar diariamente com um bom shampoo, passar condicionador só nas pontas e usar um bom e leve leave in com os cabelos ainda molhados. Fuja léguas do tradicional " creme para pentear", pesadão, lambuzão, que vai deixar seu cabelo sem graaaaaça...
Outra coisa: Dê uma secada de leve com o secador na nuca e a raiz dando aquela chacoalhada maneira, pra dar uma armadinha de leve... Isso descola os fios da raiz e cria um visual bem bonito!

4. Se for prender, já saia com ele preso de casa! Bem assim: cabelo cacheado marca pra caramba, então se você prender e soltar vai ficar muito feio! Deste modo, se estiver muito quente, ou for um bad hair day, ou não deu tempo de lavar pra amansar a juba, prenda antes de sair. 
Isso te dará a oportunidade de fazer um penteado bacana, bem fixado, que ficará lindão durando o dia todo!

5. Não tenha preguiça de manter um corte. É, dá preguiça, porque alguns cortes simplesmente desaparecem em meio ao nosso mar de cachos! Mas há vários cortes bonitos, para diversos comprimentos de cabelos. Dá um ar mais arrumado, porque tem quem ainda pense que cabelo cacheado é desleixo (é triste, mas já ouvi isso). 
No meu caso estou na fase "deixar crescer", o que para um cabelo cacheado leva quase o dobro do tempo, mas pretendo assumir um corte quando chegar ao comprimento desejado.

6. Pense duas vezes antes de cortar a franja! Eu cortei e tive de comprar uma chapinha. Não rola, entendeu?

Assuma seus cachos hoje mesmo e passe a gostar muito deles! Sei que é difícil, pois o cabelo liso é quase uma ditadura, mas para quem gosta de ser diferente a juba cacheada serve como um diferencial, quase um protesto! 
Desisti se ser loira e de ter o cabelo liso quando fui a um barzinho com meu marido, e chegou uma hora que em TODAS as mesas, eu disse TODAS exceto a nossa, havia ao menos uma mulher de cabelo comprido liso e com luzes! Naquele momento decidi ficar ruiva e soltar os caracóis!!!!! Bjos!!!!

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Espelho, seu feio!

Não adianta fugir. Quando a gente briga com o espelho, só restam duas saídas:

1. Desencanar totalmente com isso, se jogar na autoafirmação de que "sou mais eu", "eu me amo assim", "abaixo os padrões de beleza impostos"... é amiga, eu já tive esta fase!

O problema é quando a gente mente pra si próprio! Já me autoafirmei uma gordinha bem resolvida, e de fato eu sou mesmo, sou feliz, dou risada, me sinto amada. O problema é não estar, lá no fundo satisfeita com o que eu vejo. É uma coisa muito pessoal e não envolve outras pessoas, vem de dentro amiga, é uma inquietação.

Quem está muito acima do peso sabe do que estou falando. Não fico reclamando na cabeça alheia, porque reclamar não resolve, mas isso não significa estar feliz assim. A gente toca a vida, mas na hora de encarar o espelho volta aquela insatisfação, aff!

2. Concentrar-se em resolver o problema, que no meu caso é só excesso de peso mesmo! Já briguei com meu cabelo, mas agora gosto muito dele, cacheado, ruivo, armado... Até acho que madeixas lisas loiras de luzes viraram lugar comum, hahahahahaha! Meus seios, meus pés, minhas sardas, hoje nada disso me incomoda, só o peso mesmo! Então pra mudar, devo focar minha alimentação neste objetivo.

Daí vocês devem estar se perguntando, qual o objetivo disso tudo? O que esperar de um blog chamado Narciso em crise????

Bem, meu objetivo aqui não é somente falar sobre beleza, como ser bela, nem discutir raivosamente sobre estereótipos que a sociedade impõe. É falar de tudo isso, mas basicamente, da briga com o espelho, e sobre como fazer as pazes com ele novamente, entenderam?

Vou abordar minha dieta, mas também quero falar sobre como pessoas "fora do padrão" (horrível isso, eu sei!) se viram para se aceitarem, conviverem, serem felizes em paz com o espelho! 

Sabe, até um sujeito cego de amores pela própria imagem pode rebelar-se contra o espelho às vezes... é a crise!